Crítica: Blue Jasmine

Sempre Um Filme - críticas e comentários sobre a Sétima Arte

Um dos nomes que mais ganhou notoriedade com a crise econômica iniciada nos EUA em 2008 foi o do megainvestidor Bernie Madoff. Empresário bem-sucedido conhecido por suas ações filantrópicas na comunidade judaica, ele acabou preso pelo FBI depois que uma fraude bilionária de sua autoria foi descoberta.

Pode-se ver em Madoff o modelo para o personagem Hal (Alec Baldwin) em Blue Jasmine, novo filme de Woody Allen. A derrocada do golpista, porém, não é o que mais interessa ao diretor americano, que volta seu foco para a difícil adaptação de Jasmine (Cate Blanchett), ex-mulher de Hal, a uma vida sem o luxo e as facilidades trazidas pelo dinheiro, coisas que ela experimentou durante muitos anos.

As sofisticadas roupas, as joias e a mala (“Louis Vuitton!”) utilizadas por Jasmine no começo do filme mostram que a ostentação é algo natural para a personagem. Some isso à compra de uma passagem…

View original post 541 more words

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s